Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

nuages dans mon café

Quotidiano, inspirações, fotografia, filmes e outras coisas.

nuages dans mon café

Acupunctura: experimentei e vai que gostei

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Esta é de todo a imagem ideal para vos mostrar e já explico porquê. Há coisa de mês e meio disse-vos que me tinha rendido à medicina chinesa como último recurso para me ver livre das minhas almôndegas. Devo dizer-vos que não estou absolutamente nada arrependida! Neste tempo todo, ajudou-me a curar uma crise que me atormentava há 2 meses e tem-me mantido num estado calmo. Quero eu dizer com isto que não estou a ter crises, nem estou sem almôndegas. Aparecem de vez em quando, ficam uns dias e vão embora. Só há 3 semanas é que tenho uma, mas como todas as ditas cujas teimosas, esta tem permanecido, mas uma irmã dela foi-se em 2 dias! Isso mesmo, uma super almôndega desapareceu-me em 2 dias... considerei quase um milagre.

 

Ao comentar isso com a Dra. no último tratamento (faço 1 por semana e já vou no 6º), ela ficou super contente por os resultados estarem a ser positivos neste curto espaço de tempo, digamos assim, uma vez que eu tenho uma situação crónica. Até comentei com ela que era super céptica quanto a isto e agora começo a ver que realmente é eficaz.

Não é que tudo esteja a ser um mar de rosas, porque não tem sido e ser gulosa tem os seus quês, a coisa tem andado um pouco ela por ela. Na altura em que comecei, o Dr. perguntou se eu tinha antecedentes na família com diabetes, toda a parte da minha mãe, incluindo ela, têm, por isso ele aconselhou-me a cortar nos doces por completo e a fazer uma alimentação parecida à dos diabéticos. Tudo bem. Nos primeiros tempos foi mais complicado, mas já há umas 3 semanas que noto diferenças: comi profiteroles (coisa mai' boa) e no dia a seguir tinha uma almôndega; na semana seguinte comi meloa e no dia a seguir já tinha mais uma. Basicamente descobri que há alimentos que me fazem mais mal que outros, o que foi bom. Também experimentei a bebida de arroz, de arroz com coco, a de soja, bla bla bla, tudo muito bom.

 

Quanto à imagem... sempre que digo a alguém que faço acupunctura, toda a gente me faz cara de dor. Vão por mim, dói mais ter aftas do que a picadinha destas agulhas. Já fui fazer análises de sangue depois de começar os tratamentos e acreditem que me doeu imenso, acho que dá para perceber porquê, basta verem a diferença no tamanho delas. Nunca fui muito amiga de agulhas e continuo a não ser, mas estas mal se sentem e digo isto porque o meu tratamento consiste em ter 17 espetadas por todo o corpo durante 20 minutos.

 

Por isso, a única coisa que tenho para vos dizer é: podemos pagar muito por este tipo de medicina, mas os resultados aparecem e mais rápido do que pensávamos. Se tiverem algum problema e já estiverem fartos de procurar ajuda sem obter respostas, tentem a medicina chinesa. Foi o meu último recurso e, por enquanto, está a cumprir o que prometia.

 

» Créditos da imagem: Pinterest

4 comentários

Comentar post