Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

nuages dans mon café

Quotidiano, inspirações, fotografia, filmes e outras coisas.

nuages dans mon café

Movie Review | Gone Girl

 

 Gone Girl, 2014

Gone Girl ou Em Parte Incerta é um filme que nos prende ao ecrã do inicio ao fim. Com a história de Nick Dunne, um marido dedicado, que no dia do 5º aniversário de casamento dá conta à polícia do desaparecimento da mulher, a bela e fantástica Amy. A partir daqui começa a desenrolar-se uma história surpreendente e cheia de coisas imprevistas que durante 2 horas e meia nos deixa em completo suspense.

 

Fiquei fascinada com o filme, porque a trama está tão me montada que ninguém poderia duvidar da Fantástica Amy. O filme retrata de tal forma um plano negro que a mulher montou ao marido após descobrir que ele a traía, que no fim acabei a ter pena dele.

Certamente que aquele final poderia ter sido diferente, foram ali uns 20 minutos - talvez - em que estive a ver se a coisa dava a volta, se ele é que acabava bem no meio daquilo tudo, mas... não. Ela volta, ele é um pau mandado com medo dela e é assim que continua a relação deles. A darem entrevistas, a irem ser pais, a 30 por uma linha. Para mim, se o filme tivesse terminado quando ele a deita na cama e lhe fecha as portas do quarto, tinha sido muito melhor. Assim o espectador ficava a imaginar um final completamente diferente e não ficava na espectativa de saber como é que eles vão ser como pais, como é que vai decorrer tudo a partir daí.

 

A Amy mostrou que era uma mulher diabólica. O demónio em pessoa. Engendrou um plano enorme e detalhado, conseguiu assassinar o namorado de infância que 20 anos depois ainda era apaixonado por ela. Sim, esse foi outro que fiquei de boca aberta! Neil Patrick Harris como um actor sério?! Foi o auge. Estive o tempo todo à espera de ele fazer alguma gracinha, que horror... senti-me tão mal por isso. A ideia que as pessoas - neste caso eu - têm de um actor por causa de um só papel noutro lado. Enfim, continuando... a cena em que ele é degulado é tão macabra que fiquei pasmada a olhar para aquela cena toda. A sério, esta Amy era possuída! De qualquer das formas, ela fez tudo por amor e matou por amor... quantas pessoas é que podem dizer o mesmo? Lá está.

 

Classificação do IMDB: 8,2/10

Classificação nuages dans mon café: 9/10

8 comentários

Comentar post