Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

nuages dans mon café

Quotidiano, inspirações, fotografia, filmes e outras coisas.

nuages dans mon café

Movie Review | Os Gatos Não Têm Vertigens

Movie Review | Os gatos não têm vertigens

 

Os Gatos Não Têm Vertigens, 2014

Um rapaz, Jó, que provem de uma família disfuncional, vive com o pai alcoólico e a mãe deixou-os e refez a sua vida com outro homem, deixou-se influenciar pelas más companhias do bairro, embora não seja como eles. Uma senhora de 73 anos, Rosa, debate-se com a incapacidade de lidar com a perda do marido, Joaquim. Numa reviravolta da vida, depois de a assaltarem e de Jó sair da casa do pai, ele acaba a morar no terraço do prédio da Rosa e, ao descobrir, ela acaba por lhe dar abrigo na casa dela e entre ambos nasce uma amizade sem igual.

 

É um filme que eu ansiava há muito por ver. Desde que assisti ao trailer que sempre tive na ideia de que seria mesmo um bom filme e realmente é. A RTP deu-me o prazer de o ver neste fim-de-semana prolongado e não estou nada arrependida!

Um filme que retrata duas gerações e como é possível que entre ela nasça uma grande amizade, sem preconceitos, sem inveja, sem eu quero o que tu tens e me dás. Para Jó foi a salvação da má vida que levava, para a Rosa foi a salvação para a solidão que ela temia ter de suportar. Ambos foram o ombro amigo um do outro e isso é de louvar, não só pela forma como é retratado no filme, mas por haver esta exposição de que um idoso não é alguém inútil, antes pelo contrário.

 

Confesso que há partes do filme que me irritaram, ok, personagens do filme, mas apenas pelo papel de estúpidos que fazem e que só dá vontade de gritar crava-lhe já uma pelo focinho a dentro!. Sim, eu tornei-me mentalmente violenta a ver o filme! Principalmente quando aparece o genro da Rosa, que é um autêntico ganancioso, que só quer o dinheiro da sogra e ver-se livre dela. Graças ao Jó, no final do filme, a justiça é feita e a filha da Rosa abre os olhos.

O pai do Jó também é uma personagem completamente idiota! Só pena em beber, em dinheiro para beber e só se mete em desgraças. A mãe do Jó e o padrasto fazem um papel de idiotas chapados, a sério, não consigo perceber qual é a mãe que ignora o filho de 18 anos, só porque reconstruiu uma nova família, aliás, isto serve para ambos os sexos, não compreendo como é que se ignoram filhos, só porque se deixou de gostar da mãe/pai deles ou o casamento simplesmente acabou. Enfim.

 

Recomendo vivamente este filme, é divertido, é interessante ver o evoluir do Jó e de alguns amigos, a Rosa também é um mimo de senhora e é, sem dúvida, um tempo bem passado.

 

Classificação IMDB: 7,3/10

Classificação nuages dans mon café: 8/10

24 comentários

Comentar post