Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

nuages dans mon café

Quotidiano, inspirações, fotografia, filmes e outras coisas.

nuages dans mon café

Movie Review | Dentro da Tempestade

 

Into The Storm, 2014

Filmes em que a câmera treme e se mexe o tempo todo, como se fossem pessoas a olhar para nós ou câmeras a filmar-nos, por amor de deus, é horrível! Atrofia completamente uma pessoa, acho que andei o filme inteiro às voltas com os olhos e a pensar no que raio me tinha metido. Até me sinto cansada, fará se tivesse pago 6/7€ para ver isto no cinema. Filmes em que a câmera treme só mesmo os de video art e, mesmo assim, têm de ser uns interessantes.

 

As outras duas coisas que não percebi de maneira nenhuma no início foram: porque é que apareciam descrições ao lado sobre quem eram as pessoas e o que faziam? Se souberem explicar-me, agradeço. E porque é que aparecem dois putos irmãos a filmarem-se e afins, sem sequer percebermos porque raio o estão a fazer? Também se souberem, eu agradeço que me digam.

 

Eu sabia que o filme ia ser exagerado, mas TANTO? Não! Primeiro um tornadito, muito bom, pouca coisa 20 minutos depois do filme começar, com uma equipa de caça-tempestades toda minada de equipamentos (como é habitual nestes filmes) e uns bêbados "caçadores de tempestades" a filmarem-se ao pé de tornados, um tornado que passa por cima de uma escola e a protecção de tempestade para imensas pessoas é num corredor de uma escola, well enfim, depois o filho do director está a engatar uma miuda numa fábrica antiga, mas o pai não o consegue avisar do tornado e chapéu, cai-lhe tudo em cima e ficam presos numa cave (romântico!).

Ao fim de 15 minutos (35 minutos de filme) já eu estava a dizer ao G que o filme era qualquer coisa de estranho por a câmera mexer e porque aí aparecia um novo tornadito que jogava às escondidas: olha eu aqui! não, aqui! não, ali!. Tristeza! Depois lá o tornadito acentou, destruiu mais umas coisas, mandou a carrinha dos "caçadores de tornados" à vida e pronto, acalmou o drama dos tornados.

Depois aparecem cerca de 6 funis ao mesmo tempo, cada um do lado da rua que lhe dava mais jeito para apanharem os gajos nas carrinhas... um drama! Foram apanhados, iam esconder-se dentro de uma igreja e um parvalhão a filmar é sugado por um tornado em chamas... oh! Esconderam-se todos na igreja e os tornados só lhe deram um cheirinho nas janelas.

Seguiram à procura do chavalo do engate, chegaram lá e já o casalinho se afogava porque um cano rompeu-se e deitou tudo lá para dentro... que pontaria! O irmão agarra na carrinha, acelera o mais que pode e tira uma trave da frente, mas entala o irmão debaixo de água... que pontaria! O pai tira a miuda lá de dentro, mas tem de salvar o filho que entretanto se afogou. Respiração boca-a-boca, dramaaaaa, dramaaa, drama, e ele volta à vida.

Ao fim de 1 hora de filme, apareceu um tornado gigantesco, o maior que já tinham visto (o exagero completo dos americanos!), mas haviam dois... e fundiram-se! oh! E aí eu desisti de continuar a ver o filme...

 

Classificação do IMDB: 6,2/10

Classificação nuages dans mon café: 4/10