Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

nuages dans mon café

Quotidiano, inspirações, fotografia, filmes e outras coisas.

nuages dans mon café

Um dia aprendemos que...

 

Com o passar dos anos começamos a aperceber-nos de que as coisas começam a mudar, de que nós mudamos, de que a vida muda, que mudamos de escola ou terminamos os longos anos de estudo, que começamos a trabalhar, que conhecemos pessoas novas constantemente, por aí. Porém, também sabemos que ao longo da vida vamos continuar a encontrar e a reencontrar pessoas. Pessoas essas em quem podemos ou não confiar, com quem nos damos ou não. Somos todos muito diferentes, mas ao longo dos anos vemos que a vida não é igual para todos e que nem sempre é um mar de rosas.

 

Aprendemos que há quem dê beijos e beijos, uns são sentidos, outros são com amizade e outros são com malícia. Aprendemos que nem sempre estar acompanhado quer dizer que estamos realmente acompanhados, quem nunca se sentiu sozinho no meio de uma multidão? Quem é que nunca se sentiu incompreendido ou sem vontade de mostrar o que realmente sente quando está com amigos? Quem é que nunca deixou as coisas a marinar noutro espaço da sua cabeça só para passar um bom momento com eles?

Também aprendemos que alguns amigos da altura não são para toda a vida. Que por vezes aqueles que menos esperávamos são os que estão lá quando mais precisamos e os que deveriam estar preferem ignorar-nos ou fingir que não deram por nada. Aprendemos que podemos fazer amigos em qualquer altura da vida, desde que sejam a pessoa certa para ser nossa amiga, a pessoa que nos transmite segurança, companheirismo e confiança. Sabemos que temos os supostos melhores amigos até o dia em que isso é colocado em prova. Quantos de nós é que não pensou já que fulano era seu melhor amigo e no fim... chapéu, virou-lhe costas?!

 

A vida dá grandes voltas, faz-nos aprender imensa coisa, todos os dias, sobre os outros, sobre nós, sobre as coisas. É uma roda viva e aprendemos até ao nosso último suspiro, principalmente o significado do amor. Aprendemos que ele significa muito mais do que gostar, isso é básico. O amor mostra-nos o apoio mútuo, a preocupação, a amizade, a confiança, a felicidade nos pequenos detalhes, o carinho, o companheirismo, a aventura, os bons e maus momentos, etc.. Ele é um misto de coisas que apenas se alcança/conhece quando é verdadeiro e quando é recíproco.

 

Um dia aprendemos que... a vida tanto nos dá como tira, tanto nos ajuda a ser felizes como a batalhar para o sermos.

 

» Créditos da imagem: Pinterest

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Vanessa 16.06.2015

    Parece que reflectimos no mesmo ontem e concordo plenamente
    Há pessoas que nos ensinam a não sermos "parvos", basicamente, mas fazem-no da forma mais dura que encontram. É um pouco duro, é injusto, é difícil como dizes... mas vale sempre a pena. Eu prefiro mil vezes estar sozinha, a viver a minha vida, da minha maneira, do que viver dependente da opinião de amigos/conhecidos. Tudo bem, termos amigos, mas ter amigos que levam a vida assim como nós, sabe muito melhor.


    Um beijinho e continuação de uma boa semana
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.